SICKO – SOS Saude – Michael Moore completo legendado

Documentário de Michael Moore (Fahrenheit 9/11 e Tiros em Columbine), SICKO: SOS Saúde destaca o sistema de saúde americano.
Pensem sobre um cenário onde empresas de plano de saúde negam assistência a pacientes e tratamentos em nome do lucro.
Vejam como corre na prática.

Anúncios

O Veneno Está na Mesa 2

Dica de vídeo!

blog Tudo Sobre Plantas

Direção: Silvio Tendler

Após impactar o Brasil mostrando as perversas consequências do uso de agrotóxicos em O Veneno está na Mesa, o diretor Sílvio Tendler apresenta no segundo filme uma nova perspectiva. O Veneno Está Na Mesa 2 atualiza e avança na abordagem do modelo agrícola nacional atual e de suas consequências para a saúde pública. O filme apresenta experiências agroecológicas empreendidas em todo o Brasil, mostrando a existência de alternativas viáveis de produção de alimentos saudáveis, que respeitam a natureza, os trabalhadores rurais e os consumidores.

Com este documentário, vem a certeza de que o país precisar tomar um posicionamento diante do dilema que se apresenta: Em qual mundo queremos viver? O mundo envenenado do agronegócio ou da liberdade e da diversidade agroecológica?

Realização: Caliban Cinema e Conteúdo

Campanha Permanente contra os Agrotóxicos e pela Vida
Fiocruz
Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Bem Te Vi
Cineclube Crisantempo

Ver o post original

Transgênicos causam três vezes mais câncer em camundongos

Sobre transgênicos, essa praga que assola nosso país.
Em tempo, segundo Paulo Paes de Andrade (Depto. Genética/ UFPE Recife PE):

Este artigo, publicado em setembro de 2012, foi amplamente refutado pela comunidade científica. Seu autor é um notório opositor à tecnologia dos transgênicos na agricultura e seus resultados, inteiramente irrelevantes e fruto de um experimento extremamente mal desenhado, foram amplamente refutados pela comunidade científica, aqui e pelo mundo a fora.
Sugiro a leitura dos links abaixo.

http://genpeace.blogspot.com.br/2012/10/brazil-officially-rejects-seralinis.html

http://genpeace.blogspot.com.br/2012/10/seis-academias-cientificas-francesas_9343.html

http://genpeace.blogspot.com.br/2012/11/fim-da-polemica-dos-ratos-com-tumores.html

Portanto, leia com o olhar crítico, sabendo que a comunidade científica não aprovou os experimentos desse autor.  Porém, podem existir verdades no discurso, logo, quando se tratar de transgênicos leiam bastante a respeito.

Aedes Aegypti: conheça a história da Dengue

Artigo interessante.
🙂

Eco4u

Aedes_aegyptiAs primeiras referências à dengue no Brasil remontam ao período colonial. Em 1865 foi descrito o primeiro caso de dengue no Brasil, na cidade de Recife. Sete anos depois, em Salvador uma epidemia de dengue levou a 2.000 mortes. Em 1846, a dengue é considerada como epidêmica, atingindo vários Estados, como Rio de Janeiro e São Paulo. Até 1916, São Paulo foi atingido por várias epidemias de dengue.

O transmissor da dengue, o mosquito Aedes aegypti, tem origem africana, tendo sido reconhecido pela primeira vez no Egito – daí o seu nome. Ele chegou ao Brasil nos navios negreiros – ele se reproduzia nos depósitos de água dos barcos nas viagens da África para cá.

O vírus da dengue, provavelmente, se originou de vírus que circulavam em primatas na proximidade da península da Malásia. O crescimento populacional aproximou as habitações da região à selva e, assim, mosquitos transmitiram vírus…

Ver o post original 683 mais palavras

Receita muito interessante, Testem em casa! 🙂

Papacapim

creme voluptuoso de chocolate e laranja

Ano passado criei uma receita que mudou a minha vida pra sempre. Como ela tem um ingrediente inusitado, gostaria de poder servi-la pra vocês primeiro e só depois dizer o que tem dentro (é assim que faço quando sirvo essa receita pra convidados aqui em casa). Mas vocês podem admirar as fotos. Parece cremoso, voluptuoso e delicioso, não é?  Podem ter certeza que esse creme é tudo isso e muito mais!

O segredo dessa maravilha? Abacate! Eu tinha visto essa fruta em algumas receitas de sobremesas cruas antes, mas confesso que pensei que o resultado não seria nada de espetacular e por isso levei alguns anos pra testar em casa. Como eu estava enganada! A ideia de usar abacate como base de um creme doce é simplesmente brilhante! Ele substitui o creme de leite, a manteiga e o ovo aqui, dando cremosidade, corpo e textura pra esse tipo de receita…

Ver o post original 1.105 mais palavras