Vídeo: A Rota do Escravo – A Alma da Resistência

O documentário “A Rota do Escravo – A Alma da Resistência” conta a história do comércio de seres humanos através das vozes de escravos, mas também dos mestres e comerciantes de escravos. Foi produzido pela UNESCO e legendado pela UNIC Rio.

Confira!

É preciso libertar Nelson Mandela

Para refletir sobre quem foi Nelson Mandela. Reblog do Brasil e Desenvolvimento.

Brasil e Desenvolvimento

AO LONGO DE DÉCADAS, Nelson Mandela liderou um movimento de combate ao Apartheid racial da África do Sul por meio de diversos métodos, com destaque para os de ação direta, como greves, manifestações de massas e, inclusive, para se contrapor à violência sistemática do governo, resistência armada. Madiba participou da fundação do braço guerrilheiro do Congresso Nacional Africano (CNA), o “Umkhonto we Sizwe” (Lança da Nação). Preso por 27 anos, recusou-se a aceitar a “liberdade” em troca da rejeição incondicional da violência como instrumento de luta política. Enquanto o governo prosseguisse reprimindo violentamente a população negra, não poderia aceitar tal condição. A luta de Madiba e de milhões de sul-africano(a)s, afinal, era por sua libertação coletiva, e não simplesmente pela liberdade de lideranças individuais.

Não por acaso, Mandela permaneceu como preso político por tanto tempo. Não por acaso, Margaret Thatcher, a poderosa Primeira-Ministra Britânica, amiga e aliada de…

Ver o post original 515 mais palavras

Neocolonialismo

Neocolonialismo, reblog do artigo de Ana Carolina Machado de Souza, no blog Historiando.

Historiando

Ana Carolina Machado de Souza
O Imperialismo Europeu, ou Neocolonialismo, foi um complexo processo de dominação de áreas do globo, como África e Ásia, realizado pelas potências industriais da Europa que surgiam na época. No século XIX as nações européias disputavam acirradamente o domínio do continente africano e suas riquezas. A partir da chamada Segunda Revolução Industrial, em 1860, houve uma grande mudança na utilização de novas matérias primas e fontes de energia, portanto, um período de grande expansão econômica para essas potências européias. Houve o domínio de empresas monopolistas, com uma grande concentração de capital, sem possuir a estimulação da livre concorrência, assim como a ascensão do mercado consumidor, que cresceu exponencialmente durante o século XIX.
Para essa nova ordem econômica ocidental que crescia, o capitalismo, o êxodo de mão-de-obra não era o mais interessante, já que as necessidades imperialistas poderiam ser abarcadas no próprio território. No cenário político…

Ver o post original 992 mais palavras

Caverna na Namíbia revela registros antigos de animais domésticos

Explorando uma caverna da Namíbia, arqueólogos encontraram as evidências mais antigas de animais domesticados na África subsaariana.

A caverna, que fica na região noroeste do país, contém ferramentas de pedra e ossos, contas e pingentes, pedaços de cerâmica e ossos de vários animais – galinha, avestruz, lagarto-monitor, tartaruga, impala, damão-do-cabo e diversos roedores.

Os pesquisadores também descobriram dois dentes que podem ser de cabra ou carneiro – eles estão gastos demais para permitir a diferenciação, mas o formato condiz com dentes de cabras e carneiros domésticos africanos da atualidade. Atualmente, não existem carneiros ou cabras selvagens na África subsaariana. Embora algumas espécies selvagens talvez tenham sido extintas há aproximadamente 12 mil anos, não há evidências de sua presença na região oeste do continente. Os pesquisadores estão certos de que os restos mortais encontrados pertencem a animais domésticos.

Os dentes têm 2.190 e 2.270 anos. Os restos mortais mais antigos até agora, datados por radiocarbono, são de um carneiro de 2.105 anos descoberto na África do sul.

O estudo é uma colaboração entre o Museu Nacional da Namíbia e o Museu de História Natural de Paris e está publicado no periódico PLoS One. Principal autor do estudo e professor adjunto do museu parisiense, David Pleurdeau afirmou que a descoberta não significa necessariamente que a população que morava próximo a esse sítio criava animais domésticos.

“Não há evidências na caverna de que os residentes eram pastores”, afirmou. “Não sabemos ainda se eles eram pastores que migraram para a região ou um grupo local que introduziu alguns carneiros.”

Fonte:http://www.anda.jor.br/31/07/2012/caverna-revela-registros-antigos-de-animais-domesticos

Vídeo: Chimamanda Adichie: o perigo de uma única história

TED é um projeto que disponibiliza gratuitamente palestras. Esta foi proferida em 2009 pela escritora Chinamanda Adichie, em suas palavras:

“É impossível falar sobre história única sem falar de poder. Há uma palavra, uma palavra da tribo Igbo, que eu lembro sempre que penso sobre as estruturas do poder no mundo, é a palvra “nkali”. É um substantivo que livremente se traduz: “ser maior do que o outro”. Como nossos mundos econômico e político, histórias também são definidas pelo princípio do “nkali”. Como são contadas, quem as conta, quando e quantas histórias são contadas, tudo realmente dependo do poder. Poder é a habilidade de não só contar a história de uma outra pessoa, mas de fazê-la a história definitiva daquela pessoa. O Poeta palestino Mourid Barghouti escreve que se você quiser destruir uma pessoa, o jeito mais simples é contar a sua história e começar com “em segundo lugar”. Comece uma história com as flechas dos nativos americanos e não com a chegada dos britânicos, e você tem uma história totalmente diferente. Comece a história com o fracasso do estado africano e não com a criação colonial do estado africano e você tem uma história totalmente diferente.” Continuar lendo