O Papa Francisco inaugura o novo milênio para a Igreja?

Diretamente do Blog do Lenardo Boff.

Leonardo Boff

O primeiro milênio do Cristianismo foi marcado pelo paradigma da comunidade. As igrejas possuíam relativa autonomia com seus ritos próprios: a ortodoxa, a copta, a ambrosiana de Milão, a moçárabe da Espanha e outras. Veneravam seus próprios mártires e confessores e tinham suas teologias como  se vê na florescente cristandade do norte da África com Santo Agostinho, São Cipriano e o leigo teólogo Tertuliano. Elas se reconheciam  mutuamente e, embora em Roma já se esboçasse uma visão mais jurídica, predominava a presidência na caridade.
O segundo milênio foi caracterizado pelo paradigma da Igreja como sociedade perfeita e hierarquizada: uma monarquia absolutista centrada na figura do Papa como suprema cabeça (cefalização), dotado de poderes ilimitados e, por fim, infalível quando se declara como tal em assuntos de fé e moral. Criou-se o Estado Pontifício, com exército, com sistema financeiro e legislação que incluía a pena de morte. Criou-se um corpo de…

Ver o post original 464 mais palavras

Anúncios

Como foi construída a Estátua da Liberdade?

Procurando curiosidades sobre as Treze Colônias e o processo de Independência dos Estados Unidos da América, encontrei esse artigo, publicada na versão online da revista Mundo Estranho. A autora é a Flávia Pegorin.

Na Wikipédia também tem um artigo interessante sobre o assunto que pode ser lido aqui: http://pt.wikipedia.org/wiki/Est%C3%A1tua_da_Liberdade

E na versão online da revista História Viva também há um artigo sobre a Estátua da Liberdade, que pode ser lido aqui: http://www2.uol.com.br/historiaviva/artigos/a_estatua_da_liberdade_e_americana__falso_.html

Segue abaixo o texto retirado do site da revista Mundo Estranho. Continuar lendo

As Treze Colônias Inglesas

Vídeo que resume de forma interessante o processo de Independência das Treze Colônias Inglesas, bem como a Guerra da Secessão, no contexto das Revoluções Burguesas.

Fonte: MORAES, Clides. Revoluções Burguesas. In: Vestibulando Digital – História – História Mundial. Disponível em <http://youtu.be/u_paMmu10YA&gt;

Transgênicos causam três vezes mais câncer em camundongos

Sobre transgênicos, essa praga que assola nosso país.
Em tempo, segundo Paulo Paes de Andrade (Depto. Genética/ UFPE Recife PE):

Este artigo, publicado em setembro de 2012, foi amplamente refutado pela comunidade científica. Seu autor é um notório opositor à tecnologia dos transgênicos na agricultura e seus resultados, inteiramente irrelevantes e fruto de um experimento extremamente mal desenhado, foram amplamente refutados pela comunidade científica, aqui e pelo mundo a fora.
Sugiro a leitura dos links abaixo.

http://genpeace.blogspot.com.br/2012/10/brazil-officially-rejects-seralinis.html

http://genpeace.blogspot.com.br/2012/10/seis-academias-cientificas-francesas_9343.html

http://genpeace.blogspot.com.br/2012/11/fim-da-polemica-dos-ratos-com-tumores.html

Portanto, leia com o olhar crítico, sabendo que a comunidade científica não aprovou os experimentos desse autor.  Porém, podem existir verdades no discurso, logo, quando se tratar de transgênicos leiam bastante a respeito.

Aedes Aegypti: conheça a história da Dengue

Artigo interessante.
🙂

Eco4u

Aedes_aegyptiAs primeiras referências à dengue no Brasil remontam ao período colonial. Em 1865 foi descrito o primeiro caso de dengue no Brasil, na cidade de Recife. Sete anos depois, em Salvador uma epidemia de dengue levou a 2.000 mortes. Em 1846, a dengue é considerada como epidêmica, atingindo vários Estados, como Rio de Janeiro e São Paulo. Até 1916, São Paulo foi atingido por várias epidemias de dengue.

O transmissor da dengue, o mosquito Aedes aegypti, tem origem africana, tendo sido reconhecido pela primeira vez no Egito – daí o seu nome. Ele chegou ao Brasil nos navios negreiros – ele se reproduzia nos depósitos de água dos barcos nas viagens da África para cá.

O vírus da dengue, provavelmente, se originou de vírus que circulavam em primatas na proximidade da península da Malásia. O crescimento populacional aproximou as habitações da região à selva e, assim, mosquitos transmitiram vírus…

Ver o post original 683 mais palavras

Receita muito interessante, Testem em casa! 🙂

Papacapim

creme voluptuoso de chocolate e laranja

Ano passado criei uma receita que mudou a minha vida pra sempre. Como ela tem um ingrediente inusitado, gostaria de poder servi-la pra vocês primeiro e só depois dizer o que tem dentro (é assim que faço quando sirvo essa receita pra convidados aqui em casa). Mas vocês podem admirar as fotos. Parece cremoso, voluptuoso e delicioso, não é?  Podem ter certeza que esse creme é tudo isso e muito mais!

O segredo dessa maravilha? Abacate! Eu tinha visto essa fruta em algumas receitas de sobremesas cruas antes, mas confesso que pensei que o resultado não seria nada de espetacular e por isso levei alguns anos pra testar em casa. Como eu estava enganada! A ideia de usar abacate como base de um creme doce é simplesmente brilhante! Ele substitui o creme de leite, a manteiga e o ovo aqui, dando cremosidade, corpo e textura pra esse tipo de receita…

Ver o post original 1.105 mais palavras

Pesquisa? o que você achou do novo visual do site?